Criar Redação Unidades      Instagram     Facebook     YouTube     Telefones     Contato       
Superpreparação nota 10
Série de mesas redondas, palestras e aulas específicas de alto nível reuniu temas da atualidade para garantir aos alunos do Criar um bom desempenho durante o Enem
segunda-feira, 30 de setembro de 2013

O papel da mulher moderna na relação com os filhos e o trabalho, a vida conectada, a guerra do trânsito dos grandes centros urbanos, o uso da água e seus efeitos na sociedade, os problemas da saúde pública no Brasil. Temas polêmicos e atuais como esses podem cair na redação ou nas questões do Enem (Exame Nacional de Ensino Médio) e dos próximos vestibulares; por isso fizeram parte de uma verdadeira bateria de debates – em mesas redondas e palestras – realizados durante a Superpreparação para o Enem 2013, neste mês de outubro, no Criar Língua Portuguesa e Redação.

Nesse período, os alunos trocaram as aulas tradicionais por bate-papos com profissionais como psicólogos, políticos, professores convidados, nutricionistas, advogados, médicos, jornalistas, publicitários e até estudantes universitários. Entre os debatedores e palestrantes marcaram presença as psicólogas Ana Paula Oliveira, Melina Alécio e Clarice Skalcowicz; a nutricionista Bruna Marcella; os advogados do escritório Brasil Salomão e Matthes Advocacia, Evandro Grili e Henrique Furquim Paiva; o vereador Marcos Papa, o ex-vice-prefeito Joaquim Rezende; o radialista Barboza Júnior, o jornalista João Carlos Borda, os médicos Daniel Küpper e Guilherme Araújo, professor de Medicina da Unaerp e vários outros, além de alguns professores do Criar.

A Superpreparação também contou com um cronograma de aulas específicas para o Enem sobre as disciplinas História da Arte, Sociologia, Filosofia, Linguagens e Redação – com quatro temas de Redação para treinar os alunos para o exame, além de simulados e plantões especiais de dúvidas.

“Oferecemos um treinamento intensivo para os alunos, de forma a ampliar o conhecimento e o repertório cultural deles”, explicou o professor Luiz Cláudio Jubilato, diretor do Criar.

Outro ponto importante é que os alunos tiveram a oportunidade de conhecer profissionais renomados e ainda ouvir opiniões diferentes e muitas vezes, divergentes, sobre temas polêmicos. “De tudo o que participei, o que mais gostei foi a mesa redonda sobre Publicidade para crianças, justamente porque este debate trouxe dois lados de um mesmo tema – isso nos ajuda muito na hora de escrever, expressa a aluna Natália Yasmin Elisiário Barreto da Silva. Ela ainda comentou que outras palestras trouxeram visões aprofundadas dos temas.

Balanço
Realizada na primeira semana de atividades, uma das mesas redondas de grande repercussão entre os alunos do Criar tratou do tema “juventude e drogas”. O debate teve a participação de Willian Elias de Barros, ex-dependente e Luis Damasceno, coordenador do grupo de apoio “Amor Exigente”, além do jornalista João Borda. Eles discutiram questões como a liberação da maconha, as políticas públicas de combate às drogas, como o “bolsa crack” e a dependência química.

“O exagerado culto ao corpo” também rendeu uma boa discussão. Durante a mesa redonda, a nutricionista Bruna Marcella trouxe à tona o fato de que o corpo ideal que as pessoas procuram não chega a ser uma necessidade interna “e sim uma imposição da sociedade atual”. Mas por que o padrão de beleza mudou tanto ao longo dos séculos? A aluna do Criar, Camila Grotta, trouxe este questionamento para os debatedores. Para responder, a psicóloga Melina Del’Arco Alécio apontou o biotipo das mulheres mais “cheinhas” – que fazia sucesso na Idade Média até no Renascimento, “o que pode ser conferido através das artes plásticas”, comentou. Na opinião da psicóloga, a industrialização, principalmente a têxtil e a moda foram responsáveis por essa mudança.

Já na segunda semana, um tema que envolveu bastante os estudantes foi o “Estresse: a grande doença da vida moderna”, até porque eles vivenciam este mal do século XXI – principalmente nesta reta final dos vestibulares. Durante a mesa redonda, Marcelo Filipecki, psicólogo do Criar e acupunturista, destacou que autocontrole é a chave da cura contra o estresse. “Hoje as pessoas estão com medo de viver. E não podem viver dessa forma! Não podemos ter medo das crises que aparecem em nossas vidas. A saída é enfrentá-las”.

O professor e mantenedor do Criar, Luiz Cláudio Jubilato, citou alguns fatores que indicam estresse como falta de paciência e de concentração. “O maior sintoma é quando você perde o interesse por aquilo que você foi apaixonado um dia”. O professor já enfrentou todos os sintomas, mas mudou completamente seus hábitos. “Hoje, por exemplo, eu consigo ler um livro concentrado, com calma”.

Costi Sarantopoulos, arquiteto, cenógrafo e professor de Ioga – também debatedor desta discussão – mostrou o quanto é necessária a busca pelo autoconhecimento. “Impuseram essa correria em nossas vidas. É importante lembrar que não somos iguais a ninguém, por isso o autoconhecimento tem que existir. É nessa hora que conseguimos perceber que algo não está legal”.

Segundo ele, o corpo não mente e seguir os sinais que ele aponta é o mais inteligente. “A percepção é o mais difícil. O ideal é pensar que o corpo é o nosso templo. Então, faça dele uma oração. A ideia é descobrir o que é prazer para cada um. Esse é o caminho para uma vida feliz”.

Para relaxar sem perder o foco, sessões de cinema com comentários do professor Paulo Vieira, apresentaram filmes com O Jardineiro Fiel, Argo, Cinema Paradiso e Super Size me.

Quer saber o que rolou nas discussões da Superpreparação, acesse nossa página no Facebook : www.facebook.com/criarribeirao ou veja mais em Últimos Eventos aqui no site do Criar www.cursocriar.com


Confira como foi a SUPERPREPARAÇÃO para o ENEM 2013
no Criar Ribeirão:

“Como vencer os desafios e a pressão às vésperas do vestibular”
(Ana Beatriz Carvalho, aluna de administração da FEA-USP e presidente da AIESEC)

“A Juventude e as Drogas: internação compulsória, auxílio crack, cracolândias…”
(Luis Antônio Damasceno, coordenador do grupo de apoio a dependentes e familiares, Amor-Exigente; Willian Elias de Barros, coordenador do grupo Frutos do Amor-Exigente; João Carlos Borda, jornalista e cientista social, repórter especial da EPTV)

“As Olimpíadas e a Copa do Mundo podem deixar um legado de desenvolvimento? Qual?”
(Márcio Esteves, turismólogo e prof. da Barão de Mauá; Marco Aurélio Baptista, gestor de esportes e carreiras; Eduardo Zanello, empresário, sócio diretor da Goal Projetos e Presidente da Associação Pró-Esporte e Cultura; Victor Rosário e Aline B. Figueiredo, alunos Criar)

“A Publicidade para crianças: sedução e consumismo”
(Daniela Lui, publicitária e gerente de marketing Criar; Luciana Grili, jornalista e mãe; Paulo Garde, coordenador do Procon)

“Desenvolvimento econômico e impacto ambiental”
(Thiago Carbonel, professor Criar)

“Estresse: a grande doença da vida moderna. Como reagir contra ela?”
(Luiz Cláudio Jubilato, mantenedor do Criar; Marcelo Filipecki, psicólogo e acupunturista; Costi Sarantopoulos, arquiteto e professor de ioga)

“A mulher do século XXI: trabalhadoras e mães ao mesmo tempo”
(Lucas Paris, sociólogo e professor Criar; Letícia Tozetti, jornalista e mãe; Clarice Skalkowicz, psicóloga)

“Homofobia: crime, exagero, preconceito, supervalorização…”
(Luiz Cláudio Jubilato, mantenedor do Criar; Michelle de Sousa Lino, advogada; Ana Paula Oliveira, psicóloga, monitora de dança Afro Yorubana e gestora de projetos sociais)

“A Obesidade como Epidemia Mundial”
(Dr. Guilherme Araújo, médico docente UNAERP)

“Água: desafios para o século XXI – Panorama jurídico / Aquíferos / Cobrança pelo uso da água”
(Evandro Grilli, advogado de Brasil Salomão e Matthes Advocacia)

“Guerra no trânsito: mata-se mais no Brasil do que em países em guerra. Como resolver essa questão?”
(Joaquim Rezende; Marcos André Papa, administrador público; Barboza Júnior, radialista)

“O mundo conectado: liberdade, empoderamento, exposição, privacidade, solidão, espionagem…”
(Marco Aurélio Enout Carneiro, cientista da computação; Daniela Lui, publicitária e gerente de marketing Criar; Andrea Berzotti, jornalista)

“Um diálogo entre Ciências Humanas e Ciências da Natureza”
(Marco Antônio Facure, professor de química, física e matemática)

“Os problemas da saúde pública no Brasil: importar médicos é a solução?”
(Dr. Daniel Küpper, médico otorrinolaringologista FMRP-USP; Stella Vieira, aluna medicina USP-RP; Henrique Furquim Paiva, advogado de Brasil Salomão e Matthes Advocacia)

Aulas Especiais ENEM (Redação, Sociologia, Filosofia, Linguagens, História da Arte, Gêneros):


“ENEM investiga as competências e habilidades do aluno”, afirma professor

Nos dias 26 e 27 de outubro será realizado, em todo país, o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio). Neste ano, os sete milhões de inscritos derrubaram todas as previsões do MEC. As questões da prova, como de praxe, devem tratar de temas atuais e cobrar conhecimentos específicos do ensino médio. O exame requer muita paciência para responder 90 testes no dia 26 e 90 testes acompanhados de uma redação no dia 27. Durante o período de preparação é fundamental treinar a redigir dissertações com temas atuais e a agilidade para responder as questões, pois, como lembra o professor Luiz Cláudio Jubilato, diretor do Criar, “não basta ser bom, é preciso ser rápido”, comenta.

Para dar segurança e tranquilidade para quem vai enfrentar a maratona do ENEM, preparamos uma entrevista especial com o professor Jubilato. Ele dá muitas dicas importantes, entre elas, o alerta para que o aluno não perca tempo com as questões mais complexas e para que chegue bem descansado para enfrentar 180 testes em dois dias de prova. Ele recomenda: quem vai prestar esse exame não pode perder a Superpreparação para o ENEM 2013 que o Criar está oferecendo desde o dia 30 de setembro e vai até o dia 17 de outubro. A Superpreparação consiste em mais de 30 atividades diferentes, entre palestras sobre atualidades, mesas redondas sobre temas polêmicos, simulados, plantões e aulas especiais. “É um treinamento para formar campeões para esta maratona do conhecimento e habilidades”, destaca Jubilato. Confira a entrevista:

O que o ENEM espera do aluno?
Luiz Cláudio Jubilato: A banca examinadora do ENEM elabora questões invariavelmente sobre temas atuais. Quem estuda para qualquer vestibular, automaticamente está estudando para o Exame Nacional do Ensino Médio também. O candidato tem apenas 4h30 para resolver as questões e 30 minutos para passar o gabarito a limpo, portanto não adianta ser bom, é fundamental ser rápido para resolver as questões.

Qual a sua opinião sobre a Superpreparação ENEM 2013 do Criar. Por que ela é importante para os alunos?
Luiz Cláudio Jubilato: Durante a Superpreparação mostramos ao aluno o perfil da prova, recuperando questões com a mesma linha de raciocínio de provas anteriores. Esse exame tem suas particularidades e uma delas é enfatizar temas polêmicos, exigindo sugestões para resolver a polêmica na redação. Esses temas não estão em nenhuma apostila, mas em jornais, revistas, sites, tevês, debates e em nossas atividades.

O que é mais importante para que o aluno se saia bem na redação?
Luiz Cláudio Jubilato: A prioridade é ler sobre temas mais importantes do primeiro semestre e seus desdobramentos, como é o caso das “Manifestações e protestos ocorridos no Brasil” que foram sofrendo modificações à medida que os meses avançavam. Além disso, ter uma redação anulada é ser eliminado do ENEM. Essa dissertação deve ser redigida em, no máximo, uma hora, para não comprometer o tempo para a resolução das questões.

O que maios caracteriza a prova do ENEM em comparação a outros vestibulares?
Luiz Cláudio Jubilato: A banca examinadora do ENEM afere competências e habilidades do aluno, como: ler, entender, formular opiniões e escrever externando claramente sua opinião sobre o assunto, apresentando sugestões para resolver o problema, sem ofender os direitos humanos. Vale lembrar que qualquer opinião ou sugestão que agrida os direitos humanos, zera a questão ou redação. Por causa da TRI (Teoria da Resposta ao Item), o aluno só sabe quantas questões acertou, mas não sabe quantos pontos fez, pois as questões e as opções têm pesos diferentes.

Como a comissão da Superpreparação ENEM 2013 definiu os temas das palestras?
Luiz Cláudio Jubilato: A comissão de professores e organizadores do evento reuniu os temas mais polêmicos do primeiro semestre e assuntos atuais para serem debatidos, apresentando diversos pontos de vista sobre eles. O objetivo é apresentar caminhos diferentes para o aluno chegar às suas próprias conclusões. A ênfase foi dada à redação, pois é a prova mais complexa e mais importante do ENEM, o que não impede que esses mesmos temas se tornem questões sobre atualidade.

Quais os possíveis temas que você acredita que podem cair na redação do ENEM?
Luiz Cláudio Jubilato: São vários os temas possíveis: “As manifestações e protestos pelo Brasil”; “A epidemia de obesidade no mundo ultrapassando a da fome”; “Trânsito: a guerra urbana”; “A explosão do consumo de drogas entre os jovens”; “O programa mais médicos”, entre outros.

Como vencer os desafios e pressão na véspera do ENEM? Qual recado deseja passar aos alunos?
Luiz Cláudio Jubilato: Hoje, diversas leituras sobre um mesmo tema fazem a diferença. É importante treinar e escrever sobre qualquer tema, no máximo, em uma hora. É a única diferença entre o tempo da prova do primeiro dia e a do segundo. Jamais deixar de ir ao segundo dia. As questões têm pesos diferentes. Evitar “brincadeiras” na prova, como colocar hinos de futebol, receitas de bolo. Está bem mais difícil tirar nota máxima em redação.

  SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR!
ENVIE SEU COMENTÁRIO

PREENCHIMENTO OBRIGATÓRIO

PREENCHIMENTO OBRIGATÓRIO


COMPARTILHAR
  • Facebook
  • Twitter
  • Tumblr
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • RSS
Eventos
Busca
Arquivo
dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Criar Redação | www.cursocriar.com
1991-2017 © Todos os direitos reservados
Desenvolvimento: Netmarco.com