Criar Redação Unidades      Instagram     Facebook     YouTube     Telefones     Contato       
NA PONTA DA LÍNGUA
sábado, 10 de junho de 2017

Compenetro no obtuso mundo das palavras para louvar a língua.

Sem chave, vago e entretenho-me na poesia vaga.

Com várias vagas, o poema me abstrai.

Distraído, inquieto, mudo

Grito em silêncio os vapores vastos do charuto que não fumo.

Amoroso vassalo das palavras,

Conduzo meu cavalo de cetim por mares de certames.

A língua lambe meu silêncio, e grito insone:

A vida não é pequena!

Levo meu lema:

Navegar é preciso, Criar é imprescindível !

Entretemos vagas e palavras vãs…

Entrem, a chave está na ponta da língua.

 

Paul Degas / junho de 2017

  SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR!
ENVIE SEU COMENTÁRIO

PREENCHIMENTO OBRIGATÓRIO

PREENCHIMENTO OBRIGATÓRIO


COMPARTILHAR
  • Facebook
  • Twitter
  • Tumblr
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • RSS
MENU
BUSCA
ARQUIVO
junho 2017
D S T Q Q S S
« mai    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
Criar Redação | www.cursocriar.com
1991-2018 © Todos os direitos reservados
Desenvolvimento: Netmarco.com