Criar Redação Unidades      Instagram     Facebook     YouTube     Telefones     Contato       
MEC desiste de atrelar pós de professor a nota de aluno
sexta-feira, 03 de maio de 2013

Ministério declara que decisão final caberá só a Estados e municípios

Medida teria como objetivo a melhora do desempenho de estudantes em ciências exatas e biológicas

O Ministério da Educação informou ontem que não vinculará a concessão de diplomas de pós-graduação para professores à melhoria das turmas desses docentes.

A pasta diz que o condicionamento será decidido por Estados e municípios.

Conforme a Folha informou, o Ministério da Educação lançará programa para tentar melhorar o desempenho de alunos e professores em matemática, física, química e biologia, nos ensinos médio e superior.

De acordo com o governo federal, um dos principais problemas na educação é a ausência de professores em tais disciplinas.

Com o projeto, o ministério pretende aumentar a quantidade de jovens interessados no magistério.

Uma das ações apresentadas pelo coordenador do programa, Mozart Neves, era a oferta de pós-graduação a professores da rede pública.

O diploma daria direito ao aumento salarial (progressão na carreira), mas só seria concedido se ficasse comprovado que seus alunos melhoraram.

Após a reportagem, o ministério disse, em nota, que “decisões nesse sentido caberão exclusivamente a Estados e municípios”, pois o ministério “não tem gerência nas carreiras dos professores”.

A ideia da vinculação, segundo Neves, é fazer com que os estudos do professor tenham impacto nas aulas.

Foram mantidas outras ações, como o incentivo a alunos do ensino médio a escolherem licenciatura nas áreas de exatas e biológicas.

Serão criados núcleos nas universidades em que os estudantes do ensino médio poderão começar a ter contato com o ensino superior.

Os núcleos contarão também com docentes da educação básica, pesquisadores e professores universitários, na tentativa de aproximar os estudos no ensino superior das falhas das escolas públicas.

A meta é chegar a 100 mil alunos, incluindo medalhistas em olimpíadas do conhecimento, que ganharão bolsa-auxílio, paga pela União.

O programa do ministério dependerá da adesão de Estados e cidades, responsáveis pelos alunos e professores dos ensinos fundamental e médio. Folha de SP

COMPARTILHAR
  • Facebook
  • Twitter
  • Tumblr
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • RSS
Temas
Busca
Arquivo
novembro 2017
S T Q Q S S D
« out    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Assuntos Mais Postados
Criar Redação | www.cursocriar.com
1991-2017 © Todos os direitos reservados
Desenvolvimento: Netmarco.com